Metodologia

Para acessar a metodologia completa clique aqui.

 

Abaixo, versão resumida:

 

Especificação do produto: Bovino macho, castrado ou inteiro, comum e rastreado com 16 arrobas ou mais – animais inteiros são considerados desde 1º de agosto/2011;
Unidade de medida: arroba do boi gordo (R$/arroba);
Moeda: O Indicador é calculado originalmente em Reais, mas é também divulgado em dólar americano, tratando-se de simples conversão do valor em Real. O câmbio considerado é o comercial, preço de venda, das 16h30;
Entrega: a retirar na propriedade rural;
Taxa de desconto dos valores a prazo:  CDI (Certificado de Depósito Interbancário); Indicador, oficialmente, é à vista;
Região de referência (onde ocorrem os abates): Estado de SP, dividido em 4 regiões: Presidente Prudente, Araçatuba, Bauru e São José do Rio Preto;
Base de Ponderação dessas regiões: O peso de cada região na composição do Indicador é definido com base nos dados de volume de abate dos frigoríficos amostrados - atualizado mensalmente. A participação de cada região é definida pela soma dos volumes de abate das unidades que possuem cadastro no Serviço de Inspeção Federal (SIF), consideradas no levantamento do dia. Tem-se, desta forma, um painel mensal de ponderação que leva em conta os padrões sazonais de abate de cada região.
Quando uma unidade sai da amostra, devido à falta de relato do preço ou exclusão pelos critérios estatísticos, o peso relativo dessa unidade é redistribuído entre as demais. Desta forma, o sistema de ponderação pode modificar-se diariamente, de acordo com a participação dos frigoríficos na amostra;
Rastreabilidade: Os preços que compõem a amostra devem atender aos critérios estatísticos (apresentados na versão detalhada desta metodologia). No caso dos animais rastreados, se os seus preços se mantiverem após a aplicação dos critérios metodológicos, integrarão a amostra final do Indicador;
Periodicidade: diária;
Histórico: desde março de 1994, sendo que, em julho de 1997, deixou-se de usar a taxa de desconto NPR e foi adotada a CDI;
Agentes consultados na pesquisa: frigoríficos, pecuaristas, escritórios de compra e venda de gado e leiloeiras;
Importante: valores coletados se referem a negócios efetivos do mercado físico - preços ao produtor;
Principais aplicações:  Liquidação de contratos futuros da BM&FBovespa de boi gordo, usado pelo Banco do Brasil para lastrear a Cédula do Produto Rural financeira (CPR), referência para o fechamento de negócios/contratos do Carrefour e de outras entidades/empresas com pecuaristas.

Outros levantamentos do Cepea para o mercado pecuário bovino (diários):

  • Além do mercado paulista, o Cepea faz levantamento do preço da arroba de boi e vaca magra, bem como de bezerro e de boi magro nos seguintes estados: Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Pará, Rondônia e Tocantins. Essas médias são aritméticas simples - diferentemente do Indicador que é ponderado.
  • Levantamento do preço da carne com osso (traseiro, dianteiro, ponta de agulha e carcaça casada de boi; para vaca apenas preço da carcaça casada) no atacado da Grande SP.
  • Indicador do Bezerro Esalq/BM&FBovespa - base: Mato Grosso do Sul
  • Custos de produção de boi, mensais, em dez estados
  •  
Fonte: Cepea

Contato

Equipe

Equipe

Coordenador
Geraldo Sant’Ana de Camargo Barros, Ph.D 
Professor sênior Depto. de Economia, Administração e Sociologia Esalq/USP

 

Pesquisador responsável
Sergio De Zen, Dr. 
Professor Depto. de Economia, Administração e Sociologia
sergdzen@usp.br

 

Pesquisadores
Shirley Martins Menezes, M.a
smmeneze@usp.br

 

Mariane Crespolini, M.a 
mariane@cepea.org.br

 

Thiago Bernardino de Carvalho, Dr. 
tbcarval@cepea.org.br

 

Analista
Cristiane M. Spadoto
Priscilla Franco

 

Equipe de apoio
Juliana Ferraz
Karoline Nunes Lima
Rafaela Tonin
Marina Martins Rodomille
Natália Drummond
Nathália Bianca Gonçales de Aro Cardoso

Séries de Preços