Metodologia

Para acessar a metodologia completa clique aqui.

 

Abaixo, versão resumida:

 

Especificação do produto: Bovino macho, castrado ou inteiro, comum e rastreado com 16 arrobas ou mais – animais inteiros são considerados desde 1º de agosto/2011;
Unidade de medida: arroba do boi gordo (R$/arroba);
Moeda: O Indicador é calculado originalmente em Reais, mas é também divulgado em dólar americano, tratando-se de simples conversão do valor em Real. O câmbio considerado é o comercial, preço de venda, das 16h30;
Entrega: a retirar na propriedade rural;
Taxa de desconto dos valores a prazo:  CDI (Certificado de Depósito Interbancário); Indicador, oficialmente, é à vista;
Região de referência (onde ocorrem os abates): Estado de SP, dividido em 4 regiões: Presidente Prudente, Araçatuba, Bauru e São José do Rio Preto;
Base de Ponderação dessas regiões: O peso de cada região na composição do Indicador é definido com base nos dados de volume de abate dos frigoríficos amostrados - atualizado mensalmente. A participação de cada região é definida pela soma dos volumes de abate das unidades que possuem cadastro no Serviço de Inspeção Federal (SIF), consideradas no levantamento do dia. Tem-se, desta forma, um painel mensal de ponderação que leva em conta os padrões sazonais de abate de cada região.
Quando uma unidade sai da amostra, devido à falta de relato do preço ou exclusão pelos critérios estatísticos, o peso relativo dessa unidade é redistribuído entre as demais. Desta forma, o sistema de ponderação pode modificar-se diariamente, de acordo com a participação dos frigoríficos na amostra;
Rastreabilidade: Os preços que compõem a amostra devem atender aos critérios estatísticos (apresentados na versão detalhada desta metodologia). No caso dos animais rastreados, se os seus preços se mantiverem após a aplicação dos critérios metodológicos, integrarão a amostra final do Indicador;
Periodicidade: diária;
Histórico: desde março de 1994, sendo que, em julho de 1997, deixou-se de usar a taxa de desconto NPR e foi adotada a CDI;
Agentes consultados na pesquisa: frigoríficos, pecuaristas, escritórios de compra e venda de gado e leiloeiras;
Importante: valores coletados se referem a negócios efetivos do mercado físico - preços ao produtor;
Principais aplicações:  Liquidação de contratos futuros da BM&FBovespa de boi gordo, usado pelo Banco do Brasil para lastrear a Cédula do Produto Rural financeira (CPR), referência para o fechamento de negócios/contratos do Carrefour e de outras entidades/empresas com pecuaristas.

Outros levantamentos do Cepea para o mercado pecuário bovino (diários):

  • Além do mercado paulista, o Cepea faz levantamento do preço da arroba de boi e vaca magra, bem como de bezerro e de boi magro nos seguintes estados: Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Pará, Rondônia e Tocantins. Essas médias são aritméticas simples - diferentemente do Indicador que é ponderado.
  • Levantamento do preço da carne com osso (traseiro, dianteiro, ponta de agulha e carcaça casada de boi; para vaca apenas preço da carcaça casada) no atacado da Grande SP.
  • Indicador do Bezerro Esalq/BM&FBovespa - base: Mato Grosso do Sul
  • Custos de produção de boi, mensais, em dez estados
  •  
Fonte: Cepea

Contato

Equipe

Equipe

Coordenador
Geraldo Sant’Ana de Camargo Barros, Ph.D 
Professor sênior Depto. de Economia, Administração e Sociologia Esalq/USP

 

Pesquisador responsável
Sergio De Zen, Dr. 
Professor Depto. de Economia, Administração e Sociologia
sergdzen@usp.br

 

Pesquisadores
Shirley Martins Menezes, M.a
smmeneze@usp.br

 

Mariane Crespolini, M.a 
mariane@cepea.org.br

 

Thiago Bernardino de Carvalho, Dr. 
tbcarval@cepea.org.br

 

Analista
Cristiane M. Spadoto
Priscilla Franco

 

Equipe de apoio
Juliana Ferraz
Rafaela Tonin
Marina Martins Rodomille
Natália Drummond
Nathália Bianca Gonçales de Aro Cardoso

Caio Monteiro

Tayane Gobbi Olivotto

Bruna Marques de Queiroz

Bruna Caroline Pinto

Séries de Preços