AÇÚCAR: Mercado externo remunera 2% mais que interno

Em vários momentos de 2004, os preços do açúcar no mercado internacional situaram-se acima dos valores equivalentes das negociações domésticas (mercado paulista). Da primeira semana de maio até o fechamento do ano, a vantagem para a exportação foi de 2%, em média. Esse comportamento pode ser caracterizado como atípico, uma vez que em 2003, a remuneração interna superou, na média, a externa. A quebra da safra da Índia e de outros países da Ásia está entre os fatores de sustentação dos preços internacionais. No encerramento do ano, um número pequeno de negócios foi realizado com açúcar no Estado de São Paulo. As festas de fim-de-ano fizeram com que tanto a oferta como a demanda se mantivessem retraídas. Nessa quarta-feira, o Indicador CEPEA/ESALQ fechou a R$ 29,98/sc de 50kg, ligeira queda de 0,27% frente ao dia anterior. Em relação à paridade de preços entre os mercados interno e externo para o Estado de São Paulo, cálculos do Cepea apontaram que as vendas internas remuneraram 1% mais que exportações da commodity na última semana. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado