ALGODÃO: Maior oferta ainda pressiona cotações

Nos últimos dias, os preços internos do algodão em pluma continuaram em queda. Os principais fatores responsáveis por esse comportamento são o relativo aumento da oferta do tipo 41-4 e alguns negócios realizados com prazos maiores de pagamento. Além disso, as quedas nas cotações externas estão conduzindo à renegociação de contratos, o que aumenta a oferta no mercado doméstico. Nessa terça-feira (03), o Indicador CEPEA/ESALQ (pagamento em oito dias) fechou a R$ 1,4993/lp, ligeira queda de 0,16%. No acumulado de julho, o recuo foi de 8,5%, superior ao registrado em junho, de 7,03%. O algodão foi comercializado, em média, a R$ 1,5687/lp em julho, valor 8,92% inferior ao do mês anterior - R$ 1,7224/lp. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado