ALGODÃO: Oferta restrita continua sustentando preços

O baixo volume ofertado, principalmente dos estados do Paraná e São Paulo, acrescido da necessidade de algumas indústrias adquirirem o produto para entrega imediata fizeram com que os preços do algodão se mantivessem firmes. Por enquanto, a maior parte da matéria prima disponibilizada e negociada para pronta entrega refere-se à safra 2002/03. Mas, nos últimos dias, notou-se aumento da comercialização de pluma da safra nova. Assim, a pressão baixista que vinha sendo exercida sobre as cotações foi inibida. O Indicador CEPEA/ESALQ, nesta terça-feira, fechou em R$ 2,126/lp, para 8 dias de pagamento, alta de 0,8% no mês. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado