ALGODÃO: Vendedores e compradores travam "queda-de-braço"

No início desta semana, um volume menor de negócios para pronta-entrega foi realizado. Vem ocorrendo uma "queda-de-braço" entre vendedores e compradores. A demanda das indústrias, que se apresentava como fator de sustentação, recuou nesta semana. Em contrapartida, alguns vendedores que já consideram os valores atuais satisfatórios aumentaram suas ofertas, enquanto outros continuam aguardando cotações maiores. Dessa forma, as opiniões dos agentes sobre o comportamento dos preços em curto prazo se dividem. Alguns consideram a necessidade de caixa dos vendedores como fator de pressão de oferta e, conseqüentemente, de preços. Já outros acreditam na continuidade de entregas "controladas" bem como da demanda ativa das indústrias, o que poderia favorecer novos reajustes. Nessa terça-feira, o Indicador CEPEA/ESALQ, para 8 dias de pagamento, fechou em R$ 1,5812/lp, ligeira queda de 0,31% em relação à segunda. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado