BOI: Greves prejudicam abates e exportações

O ritmo de negociações pecuárias esteve ainda mais parado nos últimos dias, com poucos agentes interessados em negociar gado gordo ou carne bovina. A greve do SIF - Serviço de Inspeção Federal, órgão do Ministério da Agricultura -, iniciada nessa segunda-feira, foi o principal motivo dessa paralisação. Nesse início de semana, os abates foram prejudicados, especialmente nos frigoríficos exportadores. Porém, as unidades de pequeno e médio porte conseguiram abater, já que alguns veterinários não aderiram à greve e grande parte dos frigoríficos conseguiu a liminar na Justiça. No Mato Grosso do Sul a greve não tinha sido iniciada até esta quarta-feira, mas há informações que os funcionários deste estado também podem aderir. Outro fator que modificou a rotina do mercado foi a necessidade de rastreamento do gado gordo, exigida pelo governo federal, abrangendo qualquer destino das exportações de carne. O Indicador do Boi Gordo Esalq/BM&F, nessa quarta, foi de R$ 57,79/arroba, retração de 0,87% no mês. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado