BOI: Oferta faz Campo Grande ficar abaixo de Cuiabá

Com a oferta ainda maior desde o final da semana passada, os frigoríficos, de modo geral, têm negociado lentamente, porém alongando suas escalas de abate. Muitos representantes da indústria alegam que essa "cautela" para as compras de boi reflete as vendas lentas de carne no atacado. Em relação aos preços, nesta primeira quinzena de abril, tem chamado a atenção o aumento da diferença entre os valores negociados em São Paulo e os do Mato Grosso do Sul, bem como da aproximação entre as cotações do MS e do Mato Grosso. Os preços nominais de São Paulo e do Mato Grosso (Cuiabá e Colider) cederam em torno de 7% e 6%, respectivamente em comparação com o primeiro dia de 2005, enquanto que os valores nominais a prazo das praças do MS (Campo Grande, Dourados e Três Lagoas) desvalorizaram cerca de 10%, ultrapassando os 11% em Campo Grande. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado