CITROS: Chuvas de maio preocupam produtores de poncã

As chuvas da última semana causaram preocupação para os produtores da tangerina poncã - principal variedade cítrica desta época do ano. Com as chuvas, as tangerinas acumularam água nos pedúnculos, facilitando a queda da fruta. Alguns agentes que não enviaram o produto colhido imediatamente ao mercado tiveram grandes perdas ocasionadas pelo apodrecimento. Dessa forma, no período, um volume ainda maior foi disponibilizado no mercado, principalmente às indústrias paulistas. As frutas de casca mole vêm sendo comercializadas a aproximadamente R$ 3,50/cx de 40,8, posta no portão e a R$ 2,2/cx de 27 kg, na árvore, para o mercado in natura. Enquanto para a laranja pêra, as chuvas favoreceram o desenvolvimento da fruta. As que estão mais adiantadas estão tendo bastante saída para o mercado interno. Na média dos últimos cinco dias, a laranja pêra, na árvore, foi comercializada a R$ 8,37/cx de 40,8 kg, queda de 1,41% em relação à semana anterior. A fruta posta no portão (mercado spot) seguiu estável, cotada a R$ 5,01/cx, em média, no mesmo período. Nesta semana, de 31 de maio a 4 de junho, acontece, em Cordeirópolis, a 26ª Semana de Citricultura; na quinta-feira, a pauta será Economia Citrícola, com a mesa de discussões sendo presidida pela pesquisadora do Cepea Margarete Boteon. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado