CITROS: Indústria paga mais

Apesar da primeira estimativa do USDA confirmar os prejuízos dos furacões na Flórida, as indústrias nacionais ainda não assumiram uma postura clara diante da possibilidade de incrementos na exportação nacional. De modo geral, os industriais do Brasil estão absorvendo as informações norte-americanas para em breve definir a estratégia para os próximos meses. Na última semana, algumas processadoras chegaram a pagar até R$ 7,00/cx de 40,8 kg, para a fruta posta no portão, contra R$ 6,00 a R$ 6,5/cx de 40,8 kg na semana anterior. No último dia 12 de outubro, o USDA divulgou que o estado da Flórida deve colher 176 milhões de caixas de 40,8 kg, 66 milhões a menos que as 242 milhões produzidas em 2003/04. Efetivamente, a safra deve ser ainda menor, já que nesta primeira estimativa os prejuízos do furacão Jeanne e as perdas ocasionadas por quedas de frutas posteriores a passagem dos furacões não foram incorporadas. O relatório do USDA foi finalizado no dia 25 de setembro e o próprio governo acredita que os próximos documentos devam apresentar números inferiores. A estimava extra-oficial é que Jeanne tenha derrubado cerca de 10 milhões de caixas, que desloca a estimativa do USDA para aproximadamente 166 milhões de caixas ou menos. O governo norte-americano informou que até a semana de 27 de setembro, alguns pomares continuavam a apresentar queda de frutos. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado