FRANGO: Alta do vivo não é repassada para a carne

Em movimento contrário ao da carne de frango, que tem recuado neste mês, o preço do frango vivo segue em alta no País. A elevação da ave ultrapassa os 11% em Descalvado (SP) e os 9% em São José do Rio Preto (SP), no acumulado de junho. Os reajustes do animal vivo são atribuídos à elevação dos preços dos pintainhos e também a uma certa redução da oferta - avicultores estiveram desestimulados com os baixos preços até abril deste ano, em função da menor demanda por parte dos frigoríficos. Já para a carne, estoques de frigoríficos e o fraco consumo do produto no Brasil explicam porque o repasse não aconteceu. Outro fator que vem agravando o movimento baixista é a maior concorrência com a carne suína, bastante procurada em meses mais frios. A aposta do setor é que a valorização do animal vivo seja repassada às cotações da carne a partir do próximo mês. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado