FRANGO: Avicultor perde 24% com a alta do milho

O encarecimento dos principais insumos utilizados na avicultura - milho e farelo de soja -, decorrente da seca que atinge o Sul do País, coincide com um período de baixos preços do frango vivo. Na parcial deste ano, o valor nominal do produto está 8,5% abaixo da média do primeiro trimestre de 2004 - no estado de São Paulo. Com isso, há uma significativa perda para o criador na relação de troca entre os produtos. Enquanto em janeiro, o avicultor comprava 8,16 quilos de milho com um quilo do frango resfriado, em média, no estado de São Paulo, neste mês, com o mesmo quilo de carne ele consegue apenas 6,16 quilos de milho, uma redução de 24,5% na troca. Entre o resfriado e farelo de soja, a mesma relação está 19% menos favorável para o criador, também no estado de SP. É possível adquirir 3,7 quilos do farelo com o quilo de frango, contra os 4,56 quilos no primeiro mês do ano. O principal fator baixista dos preços do frango é a oferta interna um pouco acima do consumo. A queda dos preços pagos pelos frigoríficos ao criador ainda não refletiu totalmente no atacado e varejo; isso deve ocorrer com mais intensidade nas próximas semanas. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado