FRANGO: Preços batem máximas do ano

Durante todo o mês de agosto, as cotações dos frangos vivo e abatido mantiveram-se em alta, animando o setor avícola brasileiro. As reações são atribuídas à oferta reduzida de animais, reflexo das baixas cotações nos meses anteriores. Além disso, observou-se um aumento atípico de temperatura no mês, o que contribuiu para estimular o consumo (carne mais leve). Para o produtor, o aumento dos preços foi de 11%, em média, no estado de São Paulo. No início de agosto, o frango vivo era negociado a R$ 1,40/kg. Já no final do mês, o produto atingiu média de R$ 1,52/kg, um ganho de mais de R$ 0,15/kg. A última vez que o frango vivo atingiu esse patamar, em termos nominais, foi no final de dezembro de 2004. Em janeiro, o quilo foi negociado a R$ 1,50/kg. A exemplo do frango vivo, o congelado e o resfriado voltaram a atingir níveis mais elevados, só observados em janeiro deste ano. O congelado foi negociado a R$ 2,21/kg e o resfriado a R$ 2,20/kg no atacado da Grande São Paulo, nessa quarta, dia 31. No mês, a alta foi de 9% para o resfriado e de 8,5% para o congelado, sendo a carne de frango a que mais valorizou no período. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado