MACRO: Exportações de carnes crescem em valor e quantidade desde 2000

A valorização da taxa de câmbio efetiva real de 15,25% em 2005, frente à média de 2004, não foi suficiente para reverter a expansão das exportações do setor de carnes. Em 2005, o setor exportou US$ 7,17 bilhões contra US$ 6,14 bilhões em 2004, aumento de 16,84%. Se compararmos com a receita dos embarques de 2000, observa-se um crescimento expressivo, de 279%. Quando compara-se o valor exportado com a quantidade embarcada (índice de quantum exportado), percebe-se que é a quantidade a variável responsável pelo crescimento da receita das exportações. O índice de quantum aumentou, entre 2000 e 2005, 251%, muito semelhante ao verificado para a receita das exportações. O crescimento das exportações da quantidade de carnes reflete os ganhos de produtividade do setor, ao longo dos últimos anos. Esse processo é particularmente importante para o agronegócio em duas frentes: no âmbito doméstico atende ao crescimento da demanda sem gerar pressão por aumento de preços e, no âmbito externo, permite o aumento das exportações e, conseqüentemente, da receita com as vendas no mercado internacional. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado