MILHO: Menor oferta e contratos sustentam cotações

Os preços do milho no Brasil seguiram a tendência de recuperação na última semana. A pressão de compra foi maior do que a de venda e os preços continuaram reagindo em todo o país. Entre os dias 23 e 30 de agosto, nas regiões acompanhadas diariamente pelo Cepea, os preços subiram em média 0,25% no mercado de balcão (ao produtor) e 1,61% no mercado de lotes. O governo também iniciou no último dia 20 os leilões de contratos de opção de venda de milho, que tiveram bom interesse. Todos os 14.740 contratos ofertados (de 27 toneladas cada um) foram negociados, num volume total de 397,98 mil toneladas. Esses contratos vencem em outubro próximo, contribuindo, em parte, com a recuperação dos preços nacionais no curto prazo. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado