MILHO: Quebra da safrinha reflete apenas no PR e em Chapecó

As perdas sofridas pelas lavouras de milho safrinha no Paraná em função da geada e da estiagem foram quantificadas em pouco menos de 600 mil toneladas pela Secretaria de Agricultura do Paraná. Esses números motivaram reações dos preços apenas nas regiões do próprio Estado e em Chapecó, que acompanha de perto as cotações do oeste paranaense. A produção da safrinha passa a ser estimada em torno de 3,6 milhões de toneladas, um pouco abaixo do limite inferior estimado no final de maio. Contudo, nas demais regiões, a quebra não foi suficiente para impedir os recuos decorrentes do avanço da colheita da safrinha, do ritmo lento das exportações e também dos estoques da safra de Verão. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado