SOJA: Taxa de câmbio ainda desanima produtores

Produtores brasileiros continuam descontentes com a taxa de câmbio. Nessa quinta-feira 16, a moeda norte-americana alcançou R$ 2,1160/US$, a menor cotação desde março de 2001. Além da taxa de câmbio, o preço da soja no mercado brasileiro, como em outros países exportadores, é formado por mais duas variáveis: a cotação na Bolsa de Chicago (CBOT) e o prêmio. Entre 9 e 16 de fevereiro, o contrato Março/06 acumulou leve alta de 0,72% na CBOT, com efeito positivo para o mercado nacional. Os prêmios ainda se mantêm positivos para embarques até julho deste ano para o grão. O Indicador CEPEA/ESALQ recuou quase 3% em sete dias, fechando a R$ 27,00/saca de 60 kg nessa quinta, 16. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado