SUÍNOS: Demanda contribui para novas altas

Nas últimas semanas, a maioria dos suinocultores tem limitado a oferta de animais na expectativa de preços mais altos, o que tem dificultado o preenchimento das escalas de abate de alguns frigoríficos - este movimento ocorre desde o final de julho. Entre 10 e 16 de agosto, as cotações internas do suíno vivo continuaram em alta, devido à oferta restrita e à demanda aquecida por parte dos frigoríficos. Nessa quinta-feira, 16, o suíno vivo foi cotado a R$ 2,21/kg em Campinas (SP), alta de 4,3% em sete dias.(Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado