SUÍNOS: Embargo russo ainda derruba preços internos

As recentes quedas do suíno vivo e da carne ainda refletem o fraco desempenho das exportações. Esse comportamento, por sua vez, está relacionado ao embargo russo, iniciado em dezembro de 2005. Até agora, somente os estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso foram liberados para exportar para Rússia. Santa Catarina, o maior produtor nacional de suínos, porém, segue impedido de exportar para esse país, mesmo agora, que foi reconhecida como área livre de aftosa sem vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal. No acumulado do ano, a carcaça comum suína desvalorizou 13,2%, enquanto o frango resfriado subiu 10% e - todos no atacado da Grande SP. Nessa praça, o quilo da carcaça suína foi comercializado a R$ 2,69 nessa quinta-feira, 15, e o frango resfriado esteve a R$ 2,40/kg. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado