SUÍNOS: Embargo russo pressiona cotações no Sul

O mercado do Sul, onde estão 92% das exportadoras de carne e derivados suínos, já reagiu a um certo aumento da oferta, em decorrência do embargo russo, com os preços do suíno vivo recuando mais que o esperado para a época de final de mês. Já em São Paulo e no Sul de Minas, os preços continuam tendo pequenas altas, que refletem a oferta bastante reduzida nessas praças em semanas anteriores. No mês de agosto, a média diária de exportação de carne suína para a Rússia foi de US$ 2,7 milhões. Com base nessa média, ao se fazer uma projeção para as perdas que estariam ocorrendo em setembro, constata-se um prejuízo em torno de US$ 24 milhões até essa quarta-feira - somente para o setor suinícola. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado