SUÍNOS: Exportações não evitam quedas no Brasil

Na contramão da boa demanda externa, o consumo de carne suína segue lento no Brasil desde o início do ano. Com isso, nem mesmo a oferta relativamente controlada no mercado interno tem sustentado os preços. Entre janeiro e março, o quilo do suíno vivo desvalorizou cerca de 10% na região da Grande Campinas (SP), saindo de R$ 3,14 para R$ 2,82. Em relação às exportações, no setor de carnes, o suinícola é o que mais está crescendo. A receita gerada com a venda de carne de suínos in natura atingiu US$ 226,8 milhões no primeiro trimestre de 2005, um aumento de 90% sobre o montante obtido no mesmo período do ano passado, segundo a Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Suínos (Abipecs). (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado