SUÍNOS: Fraco consumo reforça cenário de quedas

Mesmo diante da oferta enxuta, os preços do suíno vivo seguem em queda na maioria das regiões pesquisadas pelo Cepea. A tradicional diminuição de consumo no início de ano (calor) fez com que os estoques dos frigoríficos aumentassem, agravando ainda mais o cenário baixista. Com relação às exportações, dados oficiais confirmam: a Rússia continua sendo o principal importador de carne suína brasileira neste ano, mesmo tendo mantido o embargo ao produto de setembro de 2004 até o início de março. Quem sustentou, praticamente sozinho, as vendas externas àquele país foi o estado de Santa Catarina, liberado pelos russos em novembro. Nada que assuste, considerando que o estado é o principal exportador nacional de carne suína. Além da Rússia, também foram muito importantes para o desempenho da suinocultura brasileira novos mercados obtidos enquanto os russos mantinham a carne brasileira oficialmente embargada, especialmente até novembro do ano passado. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado