SUÍNOS: Pior exportação complica mercado interno

O forte desaquecimento das exportações de suíno tem agravado o desequilíbrio entre oferta e demanda no setor brasileiro. Entre 1º e 8 de junho, os preços do animal vivo recuaram em mais de 3% em Santa Catarina, um dos maiores exportadores do País. A exceção continua sendo o Rio Grande do Sul, onde os preços ainda reagem em algumas regiões. Neste início de mês, a expectativa era que as temperaturas mais baixas pudessem aumentar o consumo, mas, por enquanto, o frio não é tão intenso nos principais centros consumidores. Outro fator que tem prejudicado as vendas de carne suína é o barateamento de carnes concorrentes. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado