SUÍNOS: Setor acompanha decisão da Rússia

Agentes do setor suinícola acompanham com apreensão as negociações entre representantes dos governos do Brasil e da Rússia. A volta das exportações àquele país seria a alternativa mais viável para reduzir a oferta interna e elevar a demanda pela matéria-prima. Os portos russos devem reabrir em 20 de janeiro. Por enquanto, o mercado de suínos segue lento, e os preços do animal vivo vêm recuando. O cenário é típico do mês de janeiro. A pressão baixista do período vem dos estoques de produtos que não foram vendidos no fim-de-ano. Frigoríficos reduzem os abates e, conseqüentemente, as compras. A desvalorização do animal refletiu nos preços da carne suína, que apresenta lentidão nas vendas nos principais centros consumidores. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado