SUÍNOS: Situação piora e animal vivo tem menor cotação em 9 anos

A situação de suicocultores vem se tornando cada dia mais crítica. Neste início de maio, os preços seguem caindo expressivamente na maioria das regiões produtoras, pressionados pelo excesso de oferta, tanto de suínos como de carne. Com excessão do RS, as outras regiões continuam impedidas de vender para o maior comprador, a Rússia, e acabam acumulando estoques. Nem mesmo o frio e o recebimento dos salários aqueceram o consumo de carne suína. A carcaça especial suína (para exportação) desvalorizou 4,36% entre 3 e 10 de maio no atacado de São Paulo; a comum teve baixa de 4,2%. Em abril, o suíno vivo registrou a pior cotação dos últimos nove anos. A média do valor recebido pelo produtor, deflacionada pelo IGP-DI, foi de R$ 1,55/kg no estado de São Paulo. O segundo valor mais baixo deste ano, de R$ 1,70/kg, foi atingido em março. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado