SUÍNOS: Sobram carnes do fim-de-ano e preços caem

O excesso de produto que não foi comercializado em dezembro vem pressionando negativamente as cotações do suíno vivo, já que muitos frigoríficos estão reduzindo as compras. São de fato os estoques remanescentes de carnes que estão derrubando os preços, já que a disponibilidade de animais nas granjas permanece controlada. As vendas se concentraram no final do ano passado e, em muitos casos, os suínos foram retirados da engorda antecipadamente, como prevenção contra quedas bruscas que já eram aguardadas para este mês. Tendo por base o comportamento dos preços em janeiro de 2004, observa-se que as quedas neste início de 2005 são maiores. Entre 04 e 11 deste mês, a baixa mais expressiva, de 5,14%, foi observada em Arapoti (PR). No mesmo período do ano passado, o preço nesta mesma região praticamente se manteve, recuando apenas 0,03%. Em Chapecó (SC), a mesma comparação aponta queda de 3,63% em 2005 e de 1,28% em 2004. (Cepea)
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado