Mercado de Trabalho do Agronegócio

Variação na população ocupada (PO) do agronegócio e seus segmentos (jan-mar/18 x  jan-mar/17):

 

Insumos

6,6%

Primário

-1,7%

Agroindústria

2,3%

Agrosserviços

2,0%

Agronegócio total

0,4%

Boletim Mercado de Trabalho

 

 

Comentários de 1º trimestre de 2018:

 

No primeiro trimestre de 2018, a população ocupada (PO) no agronegócio aumentou 0,4% frente ao mesmo período do ano anterior, conforme indicam pesquisadores do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP. Esse resultado do agronegócio agregado decorre principalmente do crescimento das ocupações nos elos industriais, visto que, no segmento primário, houve decréscimo.  

 

Pesquisadores do Cepea destacam o crescimento expressivo de 6,6% na população ocupada no segmento de insumos – em virtude do desempenho positivo das indústrias de fertilizantes e defensivos agrícolas – e a redução de 1,7% no número de trabalhadores em atividades primárias.

 

Para a agroindústria, os números positivos refletem a própria recuperação da produção do segmento ao longo de 2017 e também nos primeiros meses de 2018; para o segmento primário, a redução da população ocupada não é pontual, mas, sim, segue uma tendência de longo prazo. Desde 2012, período de disponibilidade da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, a PO da agropecuária se reduziu anualmente, de forma consistente. Fatores como a inviabilidade de pequenos estabelecimentos rurais no ambiente altamente concorrencial e tecnológico que tem se consolidado na agropecuária brasileira, a intensificação e concentração da produção e melhores oportunidades de emprego em ambientes urbanos são apontados como importantes para explicar essa tendência de diminuição da população ocupada no segmento.

 

2017 – Na análise referente ao ano passado, o Cepea já havia registrado um descompasso entre a evolução do volume produzido no agronegócio no período e do número de pessoas ocupadas no setor. A pesquisa revelou, ainda, a redução acentuada das ocupações para trabalhadores relativamente mais vulneráveis, sem instrução, ocupados principalmente no segmento primário e por conta própria, sobretudo no Nordeste.  

 

Clique aqui e acesse Evolução do Mercado de Trabalho no agronegócio e seus segmentos (pessoal ocupado)

 

Análises:

2017: Em 2017, PIB cresce, mas agronegócio tem menos ocupados

 

Contato

cepea@usp.br

Equipe

Equipe

Coordenação

Geraldo Sant’Ana de Camargo Barros

 

Equipe técnica

Nicole Rennó Castro

Leandro Gilio

Ana Carolina de Paula Morais

Alexandre Nunes de Almeida

Marcello Luiz de Souza

Séries de Preços

Preencha o formulário para realizar o download
x

Digite este código no campo ao lado