Metodologia da Soja ESALQ/BM&FBovespa - Paranaguá

Para acessar a metodologia completa clique aqui.

 

Especificação do produto: Soja brasileira em grão a granel tipo exportação;
 
Moeda/Unidade de medida: Dólares americanos por saca de 60 kg;
Entrega: Produto posto no porto de Paranaguá, estado do Paraná, nas condições DAP (Delivered at Place) no pátio ou FAS (Free Alongside Ship) em armazéns/silos que efetuem carregamento de navios via corredor de exportação no porto de Paranaguá;
Região de referência: Produto posto no porto de Paranaguá, estado do Paraná, nas condições DAP no pátio ou FAS em armazéns/silos que efetuem carregamento de navios via corredor de exportação no Porto de Paranaguá;
Base de Ponderação das regiões: Média aritmética dos preços da soja comercializada no porto de Paranaguá;
Taxa de desconto dos valores a prazo:  CDI (Certificado de Depósito Interbancário);
Imposto considerado: Sem ICMS;
Tratamento estatístico: A amostra diária é submetida a dois procedimentos estatísticos: desvio-padrão (são aceitos valores que estejam no intervalo de dois desvios-padrão para cima e para baixo em relação à média da amostra) e análise do coeficiente de variação;
Periodicidade: Diária;
Histórico: Desde março de 2006;
Agentes consultados na pesquisa:  Produtores, cooperativas, indústrias e produtores de aves e suínos, indústrias de alimentos, indústrias de ração, cerealistas, trading companies e corretores consultados diariamente na praça de comercialização, os quais participam das transações nas condições de comprador, vendedor ou intermediário entre as partes; - Corretores: Intermediários nas operações de compra e venda de soja. - Cerealistas: Empresas que compram soja (beneficiada ou não) e comercializam em nível de atacado. - Trading companies: empresas comerciais exportadoras, cujas atividades caracterizam-se, especialmente, pela aquisição de mercadorias no mercado interno para posterior exportação;
Importante: O preço considerado na amostragem diária corresponde ao valor convertido em dólares dos Estados Unidos e em valor presente pago em negócios realizados de soja ou ofertas de venda ou de compra relatadas por agentes colaboradores do Cepea, por saca de 60 kg, para a soja nas condições DAP no pátio ou FAS no armazém/silo portuário e depositada em unidade que efetue carregamento de navios via corredor de exportação no Porto de Paranaguá, estado do Paraná, livre de quaisquer encargos, tributários ou não-tributários. Os negócios são relatados em Reais por saca de 60 kg e convertidos pela taxa de dólar comercial de venda das 16h30, em R$/US$. Os preços a prazo são convertidos para valor à vista considerando o prazo em dias corridos entre a negociação e o efetivo pagamento pelo comprador, com base na taxa diária do Certificado de Depósito Interbancário (CDI), coletado na Câmara de Custódia e Liquidação (CETIP);
Principais aplicações: Liquidação financeira do contrato futuro de soja na BM&FBOVESPA – código SFI.

 

Desde 4 de maio de 2015, foi alterado o item 3.3.2 da metodologia do Indicador da Soja ESALQ/BM&FBovespa – Paranaguá, referente à elaboração do Indicador em condições de excepcionalidade.

 

Abaixo, Comunicados Externos da BM&FBovespa sobre mudanças recentes na metodologia:

 

Comunicado de 08/out/2015, com alteração vigente a partir de 13 de outubro de 2015

Comunicado de 23/jan/2015, com alteração vigente desde 04 de maio de 2015

Fonte: Cepea

Contato

Equipe

Equipe

Coordenador:
Geraldo Sant'Ana de Camargo Barros, Ph.D
Professor sênior Depto. de Economia, Administração e Sociologia Esalq/USP

 

Pesquisador responsável:
Lucilio Rogerio Alves, Dr.
Professor do Depto de Economia, Administração e Sociologia
lralves@usp.br

 

Equipe de apoio:

André Sanches
Débora Kelen Pereira da Silva
Ketlyn Accorsi
Isabela Rossi
Beatriz Massola
Isabella Garcia

Laís Rasera Ferreira

Séries de Preços