Metodologia Preço médio trigo CEPEA/ESALQ - Paraná

ESPECIFICAÇÃO DO PRODUTO: Trigo Tipo 1; pH 78; teor de matérias estranhas e impurezas, no máximo 1%; grãos danificados por insetos, no máximo 0,50%; grãos danificados pelo calor, mofados e ardidos, no máximo 0,50%; grãos chocos, triguilhos e quebrados, no máximo 1,5% e total de defeitos, no máximo 2%, de acordo com a Instrução Normativa 38/2010, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
UNIDADE DE MEDIDA: Reais por tonelada. 
ENTREGA: Os valores se referem a negócios no mercado disponível (mercado de lotes, entre empresas), a retirar na empresa/armazém de venda na região de cada estado. 
REGIÕES DE REFERÊNCIA DO PARANÁ: Negociações do produto posto ou a retirar em regiões do estado do Paraná, divididas em: Centro-Oeste, Centro-Sul, Curitiba, Noroeste, Norte Central, Norte Pioneiro, Norte, Oeste, Paranaguá, Ponta Grossa, Prudentópolis, Sudeste e Sudoeste. Os valores divulgados se referem à média aritmética dos preços coletados a cada dia, após análise estatística.
REGIÕES DE REFERÊNCIA DO RIO GRANDE DO SUL: Negociações do produto posto ou a retirar em regiões do estado do Rio Grande do Sul, divididas em: Camaquã, Campanha Central, Campanha Meridional, Campanha Ocidental, Caxias do Sul, Centro Ocidental, Centro Oriental, Guaporé, Ijuí, Metropolitana de Porto Alegre, Noroeste, Passo Fundo, Rio Grande, Pelotas, Santa Rosa, Serra de Sudeste, Sudeste, Vacaria. Os valores divulgados se referem à média aritmética dos preços coletados a cada dia, após análise estatística.
TRATAMENTO ESTATÍSTICO: A amostra diária é submetida a dois procedimentos estatísticos: desvio padrão (são aceitos valores que estejam no intervalo de dois desvios-padrão para cima e para baixo em relação à média da amostra) e análise do coeficiente de variação. 
TAXA DE DESCONTO DOS VALORES A PRAZO: NPR (Nota Promissória Rural).
IMPOSTOS CONSIDERADOS: Sem ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços)
PERIODICIDADE: Diária. 
HISTÓRICO: Desde junho de 2001. 
AGENTES CONSULTADOS NA PESQUISA: vendedores (cooperativas, tradings, cerealistas, produtores, etc), compradores (moinhos, tradings e comerciantes) e intermediários (corretores de mercado físico).
OUTROS LEVANTAMENTOS DO CEPEA PARA O MERCADO DE TRIGO: preço do trigo recebido pelo produtor (mercado de balcão), preço de farinhas, farelo e germe.

 

No caso dos derivados, as metodologias consideradas são: 

 

FARELO DE TRIGO (PARA CONSUMO ANIMAL): Preço do farelo de trigo no mercado atacadista; em armazém da região referência; preço em reais por tonelada; para pagamento à vista; sem ICMS.
FARINHAS: As farinhas foram nomeadas de acordo com a utilização pelos agentes de mercado, sem ICMS, também posto em armazém da região de referência. 
FARINHA PARA MASSAS EM GERAL: É divulgada em sacas de 50 kg, geralmente possui 0,50% de cinzas e é utilizada para a fabricação de todos os tipos de pães e massas.
FARINHA PARA MASSAS FRESCAS OU SECAS: É divulgada em sacas de 50 kg, geralmente possuí até 0,50% de cinzas e é utilizada para a fabricação de massas finas.
FARINHA PARA BOLACHA SALGADA OU CREAM CRACK: É divulgada em sacas de 50 kg, geralmente possuí 0,55% de cinzas. É utilizada para a fabricação de bolacha tipo cream-crak (água e sal).
PRÉ-MISTURA OU FARINHA PARA PÃO FRANCÊS: É divulgada em sacas de 25 kg, geralmente possui até 0,50% de cinzas e contém aditivos (fermentos) especificamente para a fabricação de pão francês.
FARINHA PARA BOLACHA DOCE: É cotada em sacas de 50 kg e geralmente possuí entre 0,90% e 1% de cinzas.

 

Fonte: Cepea

Contato

Equipe

Equipe

Coordenador:
Geraldo Sant'Ana de Camargo Barros, Ph.D
Professor sênior Depto. de Economia, Administração e Sociologia Esalq/USP

 

Pesquisador responsável:
Lucilio Rogerio Alves, Dr.
Professor do Depto de Economia, Administração e Sociologia
lralves@usp.br

 

Equipe de apoio:

André Sanches
Débora Kelen Pereira da Silva
Ketlyn Accorsi
Isabela Rossi
Beatriz Massola
Isabella Garcia

Laís Rasera Ferreira

Séries de Preços