PIB do Agronegócio de Minas Gerais

 O PIB do Agronegócio do Estado de Minas Gerais é calculado pela Cepea com apoio financeiro da Federeção da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Faemg) e da Secretaria de Agricultura, Peduária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa-MG).
 

 

                                                                                                


 

 

Jan a Dez/17

- 5,96%

Dezembro/17

- 0,40%

Relatório do Mês

                                                                      

 

 Comentários de Dezembro/17: 

 

O agronegócio mineiro fechou 2017 em baixa de 5,96%. Assim como ocorrido em âmbito nacional, em geral, a queda na renda do agronegócio mineiro está relacionada à redução de preços em várias atividades. Essa, por sua vez, foi motivada pela maior oferta no mercado, resultante da ocorrência de boas condições climáticas e investimentos nas lavouras. No caso de Minas Gerais, ainda se destaca o desempenho negativo de atividades importantes como o café (ano de bienalidade negativa) e o leite (que apresentou grande redução de preço via maior oferta).


A participação estimada do agronegócio mineiro no PIB ficou em 13,50%, com queda na participação para o segmento primário, indústria e, consequentemente, serviços. Ressalta-se, no entanto, que esses valores passam por revisão a cada relatório, devido à atualização das estimativas, tanto no País quanto no estado de Minas Gerais.


No segmento primário da agricultura, no resultado anual, seguiu com destaque a elevação da cotação da mandioca, além das fortes baixas verificadas na batata-inglesa, milho, banana, entre outros produtos. Já no segmento primário do ramo pecuário, as atividades foram afetadas em 2017 por baixa demanda interna na ponta final da cadeia, e também se verificaram efeitos negativos da operação “carne fraca”. No entanto, destaca-se que houve ligeira recuperação de preços ao produtor nos últimos 4 meses de 2017, e o segmento pôde apresentar crescimento de produção em todas as atividades.


Com relação ao ambiente macroeconômico nacional, a taxa acumulada ao longo do ano do PIB Brasileiro, que apresenta a variação em volume em relação ao mesmo período do ano anterior, calculada pelo IBGE, apresentou evolução de 1%. Neste ano, foi destaque o crescimento de 13% no segmento agropecuário. Verifica-se que a economia brasileira apresenta sinais de leve recuperação, impulsionada pelo grande volume de produção agropecuária, com consolidação da super-safra de grãos. No entanto, apesar do alto volume de produção da agropecuária, este setor tem apresentado redução da renda, com queda avaliada no preço da maior parte dos produtos. 

Contato

pibcepea@usp.br

Equipe

Equipe

Coordenador
Geraldo Sant'Ana de Camargo Barros, Ph.D 
Professor titular Esalq/USP; coordenador científico do Cepea

 

Pesquisadores Cepea
Adriana Ferreira Silva, Dra.
Arlei Luiz Fachinello, Dr.
Nicole Rennó de Castro, MSc
Leandro Gilio, MSc


Equipe de apoio
Gustavo Ferrarezi Giachini,  Bel.
Ana Carolina Morais, Bel.
Marcello Luiz de Souza, Bel. 

Séries de Preços

Preencha o formulário para realizar o download
x

Digite este código no campo ao lado