PIB do Agronegócio de São Paulo

O PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo é calculado pelo Cepea.
 

O PIB do Agronegócio de São Paulo representa cerca de 20% do PIB do Brasil. Em relação à economia paulista, a participação do agronegócio é de aproximadamente 15%, gerando também perto de 15% dos empregos formais do estado. A maior parte desses empregos está na agroindústria (35%) e em serviços (47%), ficando o segmento primário com 16%. Esses números não incluem o trabalho da mão de obra familiar, importante nas propriedades rurais menores.

 

                              2018 (até julho)                                            Relatório Completo

 

2017 Relatório Completo

 

2016 Relatório Completo

 

2015  Relatório Completo

 

2014 Relatório Completo

 

Comentários de 2018 (até julho):

 

O Produto Interno Bruto (PIB) do Agronegócio de São Paulo, calculado pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, apresentou queda de 4,9% na renda anual, com base em dados disponíveis até julho/18. Foram verificados recuos tanto no ramo agrícola quanto no pecuário, com destaque para o segmento primário do agronegócio. 

 

Resultados por segmentos:

 

INSUMOS: O segmento de insumos foi o único do agronegócio a apresentar crescimento no período de análise, com alta de 4,1% (até julho/18). Destaca-se o aumento verificado no ramo pecuário (9,1%), puxado pela significativa alta nos preços na atividade de medicamentos para animais. Para insumos do ramo agrícola, destacaram-se os crescimentos em fertilizantes e defensivos, e também dos preços dos combustíveis. 

 

PRIMÁRIO: O segmento primário agrícola teve baixa de 14,1% no estado paulista, tendo como influência a queda de atividades agrícolas importantes, como cana-de-açúcar e laranja. Destacam-se as altas no cultivo de algodão, soja e trigo. Quanto ao segmento primário pecuário, recuou 8,1% no estado paulista. Apenas a atividade de bovinocultura de corte apresentou alta no período, motivada pelo aumento em quantidade produzida. Para as demais atividades acompanhadas, foram verificadas baixas, com destaque para suínos, devido à queda acentuada de preços; leite, que teve baixa acentuada de produção; e ovos, com baixa significativa de preços.

 

AGROINDÚSTRIA: A agroindústria de base agrícola teve baixa de 3,2%, devido à queda em atividades como açúcar, café e vestuários. Entre as atividades com resultados positivos no período, destacam-se as indústrias de celulose e papel, suco de laranja e etanol. A agroindústria de base pecuária recuou 8,8% (dados até julho/18). Foram verificadas quedas em todas atividades industriais pecuária acompanhadas, com destaque para laticínios, abate de suínos e aves e curtimento de couro. 

 

Contato

pibcepea@usp.br

Equipe

Equipe

Coordenador
Geraldo Sant'Ana de Camargo Barros, Ph.D 
Professor titular Esalq/USP; coordenador científico do Cepea

 

Pesquisadores Cepea
Adriana Ferreira Silva, Dra.
Arlei Luiz Fachinello, Dr.
Nicole Rennó de Castro, MSc
Leandro Gilio, MSc


Equipe de apoio
Gustavo Ferrarezi Giachini,  Bel.
Ana Carolina Morais, Bel.
Marcello Luiz de Souza, Bel. 

Séries de Preços

Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado