O Boletim do Leite de junho já está disponível em nosso site

Cepea, 18/06/2020 - Nesta edição, confira:

 

Menor oferta no campo deve elevar os preços ao produtor em junho
As incertezas sobre consumo de derivados no médio e longo prazos, diante da atual crise por causa da pandemia de covid-19, foram reforçadas em abril, contexto que reduziu o investimento das indústrias em estoques, pressionando as cotações do leite no campo em maio. Leia mais. 

 


Período de enfressafra limita oferta e reduz estoques nos laticínios 
A baixa oferta de matéria-prima, devido ao período de entressafra, pressionou a produção de leite UHT e muçarela nos laticínios em maio, reduzindo os volumes estocados e a disponibilidade dos derivados, de acordo com pesquisa diária do Cepea, com o apoio financeiro da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras). Leia mais.

 


Volumes exportado e importado aumentam
Em maio, os volumes de produtos lácteos importados e exportados pelo Brasil aumentaram frente ao mês anterior. A moeda norte-americana teve média de R$ 5,64 em maio, 5,8% acima da registrada em abril, cenário que favoreceu os embarques nacionais. O total de lácteos vendido ao mercado externo foi de 2,4 mil toneladas em maio, alta de 21,7% frente ao volume de abril. As importações, por sua vez, aumentaram devido à baixa oferta de derivados no mercado doméstico. Leia mais. 

 

Custo de produção do leite registra novo aumento em maio
Por mais um mês, o Custo Operacional Efetivo (COE) da pecuária leiteira registrou aumento. Na “média Brasil” (BA, GO, MG, PR, RS, SC e SP), os desembolsos do produtor cresceram 0,48% em maio frente a abril e no acumulado de 2020, 4,05%. Os principais insumos que contribuíram para esse cenário foram suplementação mineral, com valorização de 2,14%, adubos e corretivos, 1,64%, e concentrado, de 0,79%. Leia mais.

voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado