PIB-Agro/CEPEA: PIB agro se estabiliza em nov/18; no acumulado do ano, recuo é de 0,65%

Clique aqui e baixe o release completo em word!

 

Cepea, 15/02/2019 – O PIB do Agronegócio Brasileiro apresentou estabilidade em novembro, com leve baixa de 0,02% no mês, segundo pesquisas do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil). No acumulado de janeiro a novembro, o cenário segue negativo para a renda do setor, com queda de 0,65%. 

 

Pesquisadores do Cepea/CNA indicam que esse desempenho da renda gerada no agronegócio em 2018 está ligado à elevação de custos de produção nos segmentos primários agrícola e pecuário e às quedas principalmente relacionas à demanda verificadas em diversos segmentos e atividades do ramo pecuário, que impactam sobremaneira sobre as margens e demanda do segmento de serviços.

 

No ramo agrícola, em novembro, houve baixa apenas para o segmento primário – mesmo movimento verificado para o acumulado do ano. Segundo pesquisadores do Cepea/CNA, apesar da recuperação dos preços agrícolas ao longo de 2018 e da esperada elevação na produção, com alta no faturamento de produtos importantes em termos de valor de produção, como algodão, soja e trigo, o incremento nos custos de produção, com destaque para os preços dos fertilizantes e do diesel, ainda mantêm o segmento em baixa no que se refere à renda.

 

Quanto ao ramo pecuário, pesquisadores do Cepea/CNA destacam que a demanda interna enfraquecida e a restrição de importantes mercados externos destinos da carne brasileira influenciaram os preços com maior intensidade ao longo do ano. Porém, a competitividade da proteína brasileira no mercado externo surtiu efeitos favoráveis às exportações da carne desde setembro, notadamente com destinação a mercados asiáticos, o que resultou em certa sustentação de preços e recuperação da indústria do abate (no acumulado do ano, porém, o resultado segue negativo). O segmento primário do ramo pecuário também sofreu impactos do incremento de custos de produção, com destaque para a elevação do preço do milho no período.

 

PIB-VOLUME – As projeções para 2018 do PIB-volume do agronegócio, calculado pelo critério de preços constantes, seguem apontando crescimento, em todos os segmentos. O PIB-volume do agronegócio deve crescer 2,07% em 2018, com altas de 5,00% para insumos, de 0,58% para o segmento primário, de 2,30% para a agroindústria e de 2,50% para os agrosserviços.

 

Clique aqui e confira relatório completo! 

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o PIB brasileiro aqui e por meio da Comunicação Cepea, com o prof. Geraldo Barros e os pesquisadores Nicole Rennó e Leandro Gilio: (19) 3429-8836 / 8837 e cepea@usp.br.

voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado