PIB-Agro/CEPEA: Ramo pecuário segue pressionando PIB, que cai 0,16% em out/18

Clique aqui e baixe release completo em word!

 

Cepea, 24/01/2019 – O PIB do Agronegócio Brasileiro recuou 0,16% em outubro/18, segundo pesquisas do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil). No acumulado de janeiro a outubro, o cenário seguiu negativo para a renda do setor, com queda de 0,62%. A pressão segue vindo do ramo pecuário.

 

Segundo pesquisadores do Cepea/CNA, o desempenho negativo da renda gerada no agronegócio em 2018 está ligado à elevação de custos de produção nos segmentos primários agrícola e pecuário e às quedas principalmente relacionas à demanda verificadas em diversas atividades do ramo pecuário.

 

De acordo com levantamentos do Cepea/CNA, o ramo pecuário registrou queda de 1,18% em outubro, enquanto o agrícola cresceu 0,26% no mês. No ano (de janeiro a outubro), os movimentos são na mesma direção, com recuo de 10,90% para o pecuário e alta de 3,85% para o agrícola.

 

No ramo pecuário, a demanda interna enfraquecida e o fechamento de importantes mercados externos destinos da carne – bovina, suína e de aves – do Brasil influenciaram os preços com maior intensidade ao longo do ano. Porém, a disputa comercial entre China e Estados Unidos, além do câmbio favorável à elevação da competitividade da proteína brasileira no mercado externo, surtiu efeitos favoráveis às exportações da carne brasileira desde setembro, notadamente com destinação a mercados asiáticos, o que resultou em certa sustentação de preços de outubro (no acumulado, porém, o resultado segue negativo). O segmento primário do ramo pecuário também sofreu impactos do incremento de custos de produção, com destaque para a elevação do preço do milho no período. 

 

Quanto ao ramo agrícola, apesar da recuperação dos preços ao longo de 2018, a esperada elevação na produção e o incremento nos custos, com destaque para os preços dos fertilizantes e do diesel, ainda mantêm o segmento primário com renda baixa no ano. 

 

PIB-VOLUME – As projeções para 2018 do PIB-volume do agronegócio, calculado pelo critério de preços constantes, seguem apontando crescimento, em todos os segmentos. O PIB-volume do agronegócio deve crescer 2,21% em 2018, com altas de 5,31% para insumos, de 0,97% para o segmento primário, de 2,33% para a agroindústria e de 2,56% para os agrosserviços. 

 

Clique aqui e confira relatório completo! 

12/08/2020 - ARROZ/CEPEA: Indicador atinge a casa dos R$ 73/sc, recorde real da série do Cepea - 11/08/2020 - ESPECIAL/CEPEA: Em meio à pandemia, auxílio emergencial aumenta a renda e reduz a pobreza no Brasil rural - 07/08/2020 - O Boletim do Suíno de julho está disponível em nosso site! - 07/08/2020 - MERCADO DE TRABALHO/CEPEA: Após forte efeito negativo em maio, impactos da covid-19 sobre população ocupada na agropecuária se estabilizam em junho - 06/08/2020 - PIB-Agro/CEPEA: PIB agro segue em alta em maio e crescimento no ano é de 4,62% - 05/08/2020 - Estão disponíveis as agromensais de julho/2020 - 04/08/2020 - Está disponível no site do Cepea o relatório de Custos de Produção de Pecuária - 29/07/2020 - LEITE/CEPEA: Preço ao produtor sobe 16% em julho e atinge recorde para o mês - 24/07/2020 - IPPA/CEPEA: Covid-19 gera efeito altista nos preços agropecuários e IPPA/Cepea sobe 14,2% no 1º semestre - 24/07/2020 - OVOS/CEPEA: Instituto Ovos Brasil e Cepea retomam parceria - 24/07/2020 - SUÍNOS/CEPEA: Preços do vivo disparam; em SC, valor médio atinge recorde real - 20/07/2020 - EXPORT/CEPEA: Volume em alta e câmbio desvalorizado garantem faturamento recorde no 1º semestre - 16/07/2020 - O Boletim do Leite de julho já está disponível em nosso site! - 13/07/2020 - HF BRASIL/CEPEA: Quase 70% dos produtores de HF indicam ter tido rentabilidade prejudicada por covid-19 - 07/07/2020 - PIB-Agro/CEPEA: PIB do agro segue em alta, mas covid-19 reduz o ritmo -
voltar
Preencha o formulário para realizar o download
x
Deseja receber informações do Cepea?

Digite este código no campo ao lado